Release - Remendos

release

 

O músico Renato Barushi lança seu segundo álbum, “Remendos”, que é o nome da primeira faixa do disco. A canção também refere a um pedaço de si entregue por cada artista que o ajuda a construir sua identidade.

Gravado em Belo Horizonte (MG), com passagem por Buenos Aires (Argentina), o disco contou com uma equipe formada por profissionais de diversos seguimentos, incluindo quatro artistas plásticos que fizeram uma representação intitulada “Renato Barushi – Remendos”. Todos com olhares e técnicas distintas. São eles: Emerson Morais, Leandro Silveira, Renatta Barbosa e Fabiano Banna (a capa do disco).

Seu primeiro álbum, “Renato & O Mercado”, 2012, é livre de rótulos e agrega “produtos” dos mais variados ramos, além de contar com a participação do rapper Lil’Dawg, na faixa “Filme em Cartaz”. Bem recebido pela crítica, foi pré-selecionado no 23º Prêmio da Música Brasileira, com grande repercussão e extensa agenda de shows.

Após 15 anos em Belo Horizonte, Renato retornou para sua cidade natal, Cataguases (MG), onde produziu dois clipes. “Sem Reparo”, em parceria com a produtora RED7, 2013, seguido do clipe animado, “O Mar Gelou o Deserto”, por Lívia Holanda, 2014. No ano seguinte, começou a gravar “Remendos”, finalizando em 2016. Um trabalho orgânico, visceral e com letras fortes, que demonstram uma parte importante de sua essência, e no qual ainda observamos elementos da MPB e um forte groove.

Robson Pitchier é seu grande parceiro de composição e, junto com Renato, assina oito, das dez canções do novo disco. Com uma proposta e sonoridade que todos procuravam, Barushi convidou a nova formação “Maitá” para as gravações de “Remendos”. A banda é composta por Paulo Maitá, baixo e produção musical; Flávio Monterrey, bateria; Magal, guitarra e violão de aço; Daniel Diniz, teclado. O disco também conta com as participações do guitarrista argentino Daniel Squillace Sanmartin, nas faixas “Remendos” e “Sem Vergonha”. E a intérprete paulista Angélica Diniz, na canção “Tio Sã”. A masterização foi realizada por Roberto Lima, em Belo Horizonte.